Como otimizar a captação de alunos para 2021

Como otimizar a captação de alunos para 2021

A pandemia de Covid-19 mudou muitas coisas na vida das pessoas, entre elas, o funcionamento, estrutura e relação com a escola e a educação. Se antes da crise a evasão escolar já era um desafio em determinados nichos da educação brasileira, agora o problema se mostra ainda mais grave. Pensar em estratégias mais certeiras para promover a captação de alunos será essencial para superar esse desafio. No entanto, não é somente uma questão de trazer novos estudantes. O cenário apresenta desafios também na sua retenção, o que mostra que será preciso desenvolver diferentes canais para que os estudantes possam se comunicar com as escolas. É preciso que fiquem claros os principais desafios e impeditivos que rondam suas vidas no que diz respeito à permanência e comprometimento com a educação. Saiba neste artigo como otimizar suas estratégias de captação de alunos para 2021 e também de retenção, pensando principalmente no uso de tecnologia em sala de aula e melhorando a relação da escola com os estudantes.

Como se desenha o cenário no Brasil

Em função da pandemia e do tempo que as escolas passaram fechadas, algumas unidades da Federação estão propondo adaptações nos planos pedagógicos. Uma das soluções encontradas em alguns estados é a unificação de 2020 e 2021 em um único ano letivo, facilitando a evolução dos estudantes e a sua integração com o sistema educacional. Dentre os desafios apresentados pelos jovens brasileiros que estão fora da escola, a necessidade de trabalhar e a dificuldade de acesso às aulas remotas são os principais. De acordo com dados do IBGE, mais de 10 milhões de jovens estão à margem dos sistemas educacionais, e esse processo se intensificou durante a pandemia. Seja porque os jovens pobres, pretos e pardos — que são a maioria neste grupo — foram alguns dos mais prejudicados financeiramente pela crise e falta de empregos e precisaram sair para ajudar ainda mais com a renda da casa; seja porque as condições em que esses grupos vivem, em sua maioria, são excludentes e não proporcionam acesso a um notebook e internet de qualidade para consumir as aulas remotas e até mesmo para receber os materiais físicos disponibilizados pelas escolas. Esses impeditivos fizeram o processo de evasão escolar ficar ainda mais intenso durante 2020, o que levou e motivou as autoridades competentes a desenhar estratégias para facilitar a conclusão deste ano letivo. Os jovens brasileiros não estão preparados ou dispõem das condições básicas para estudar em casa. Atacar essa falta de preparo é um dos principais caminhos para estimular mais a captação de alunos e contornar a evasão. Confira a seguir algumas formas possíveis de colocar isso em prática.

Implementar diferentes instrumentos de avaliação

Entra neste tipo de ação por parte das instituições de ensino a questão da empatia e do interesse genuíno em proporcionar condições facilitadas para a conclusão de atividades de um ano letivo tão conturbado quando 2020. Assim, surgem ideias de alguns diferentes tipos de instrumentos para avaliação dos estudantes. Apresentamos uma possibilidade de avaliação diagnóstica usando a Khan Academy, plataforma gratuita que apoia o processo de ensino e aprendizagem. A ideia é que as escolas permitam a realização de atividades presenciais ou não, a depender da necessidade e possibilidade de cada estudante, para validar a frequência nas aulas de uma forma diferente. Essa flexibilidade será fundamental para promover práticas mais justas e que realmente conversam com o conceito de acessibilidade para incluir a todos com suas diferentes demandas. Outro instrumento que poderá ser inserido, e já está sendo estudado em alguns estados, é a realização de recuperação do ano letivo de 2020 de forma presencial em janeiro, para aqueles estudantes que ao longo deste ano não conseguiram acompanhar as aulas remotas e ainda assim desejam concluir seus estudos corretamente.  Além disso, outra possibilidade é aumentar a carga horária em 2021 para que os professores possam repassar os conteúdos e atingir os objetivos de aprendizagem não alcançados em 2020, quando este for o caso. No entanto, cobrar presença nestas horas a mais é um assunto que caberá discussão, uma vez que o grande objetivo deve ser proporcionar aprendizagem e não cobrar os estudantes. Estimular que esses jovens não deixem de finalizar seu ano letivo, divulgar e promover este tipo de ação será fundamental nas suas práticas de captação de alunos, podendo abrir espaços inclusivos para alunos novos que venham de outras instituições onde podem não ter tido essas mesmas oportunidades.

Tecnologia para captação de alunos em escolas privadas

Para além da situação dos estudantes de escolas públicas que são os que mais vivenciam algumas das dificuldades citadas anteriormente, outra forma de aplicação do conceito de evasão escolar, mais comum no ensino particular, é a troca de instituição no ensino. Este tipo de situação pode acontecer por diferentes motivos, que vão desde a facilidade para os pais ou responsáveis diante de uma escola mais próxima de sua casa ou trabalho, por exemplo; passando por situações de constrangimento ou bullying por parte da própria criança ou adolescente e que passa a se sentir desconfortável em uma escola e pede para mudar; até algum tipo de novidade na metodologia de ensino que uma escola possa apresentar como inovação diante das outras. É claro que manter as condições ideais de respeito a todos os membros da comunidade escolar deve fazer parte das diretrizes de toda instituição, portanto, nem vamos considerar aqui o segundo motivo apresentado. Vamos nos focar no terceiro, que é a introdução de inovações, e falar sobre como isso pode ser feito através da tecnologia para contribuir também com a sua captação de alunos em 2021. A tecnologia pode ser incluída na educação de diferentes maneiras, sendo a principal e mais recomendada delas o uso da plataforma Google for Education. Um canal como este proporciona aos estudantes diferentes experiências que podem ser aplicadas em todo o processo de aprendizagem.  Começando pela construção colaborativa proporcionada pelas ferramentas, até o armazenamento de grandes quantidades de arquivos sem precisar de um notebook próprio: a plataforma opera no sistema de nuvem e permite que os estudantes possam utilizar a infraestrutura da escola, por exemplo, para produzir seus trabalhos e salvar seus materiais de pesquisa em pastas no Google Drive, podendo acessá-los a partir de qualquer dispositivo, quando e onde desejar. Além disso, a captação de alunos e a mitigação da evasão escolar podem ser muito bem endereçadas com o uso da tecnologia no preparo dos professores. Cursos remotos de capacitação, Programa de Alunos Tutores e consultorias especializadas podem ser boas ferramentas para ajudar a comunidade escolar a se tornar mais preparada para também receber os novos alunos proporcionando a eles uma experiência mais completa. Contar com esse tipo de tecnologia na sua instituição com certeza será um importante atrativo na captação de alunos, e também ajudará nas suas políticas de retenção, pensando na qualidade que será agregada ao processo de ensino. Entre em contato com a Nuvem Mestra, especializada em soluções de transformação digital na educação, e comece agora mesmo a planejar seu 2021 com mais tecnologia! Para tirar suas dúvidas, continue acompanhando nosso blog e fique em contato com nossos especialistas!

Deixe um comentário

Leia também