Blog

Ensino Híbrido: tudo o que você precisa saber

Ensino híbrido, do inglês “blended learning”, é uma metodologia de ensino que mistura o modelo tradicional de educação com o uso de tecnologia e digitalização. Por meio deste formato é possível colocar os estudantes em uma posição de protagonismo diante de seu próprio processo de aprendizagem, mostrando a eles os porquês por trás de cada conteúdo e matéria.

Na maior parte dos casos, estudantes dos dias de hoje em fase escolar e também adultos na fase universitária já estão totalmente adaptados a uma série de recursos tecnológicos em seu dia a dia. Principalmente por meio de smartphones, que hoje já são mais de 230 milhões de aparelhos ativos no Brasil, segundo dados da FGV-SP, essa parcela da população consegue acessar um universo de informações por buscas no Google e YouTube, por exemplo.

Não levar isso em consideração na construção e manutenção dos formatos de ensino é um erro que vem se repetindo de forma estrutural ao longo dos últimos anos, mas que teve uma importante mudança de rumo com a chegada da pandemia de Covid-19. 

Confira mais neste artigo sobre o que é e como funciona o ensino híbrido, e também sobre como o entendimento e a aceitação deste modelo no Brasil foram influenciados pelo isolamento da pandemia. Saiba ainda como a sua instituição pode aplicá-lo no seu dia a dia!

O que é ensino híbrido

O ensino híbrido é um modelo que se contrapõe diretamente às metodologias tradicionais aplicadas nas instituições de ensino onde há um professor em pé de frente para os alunos e estes sentados aparentemente absorvendo todo o conhecimento do mestre.

Não estamos dizendo que não deva ser desta forma ou menosprezando o conhecimento e a capacidade dos educadores. Estamos, sim, sinalizando o quanto todo esse potencial pode ser melhor aproveitado se aplicado através de novas metodologias. 

Assim como em qualquer negócio ou setor, a introdução de novas formas de se fazer os processos deve ser feita gradativamente e deve contar com uma base forte de apoio internamente. Por isso, capacitar os profissionais e toda a comunidade escolar para receber esse processo é uma das primeiras coisas a serem feitas.

Um dos principais pontos que precisam ser compreendidos para a correta aplicação da metodologia de ensino híbrido é que os métodos on e offline precisam ser trabalhados em conjunto, e com organização e objetivo. Então, EaD ou transmissão de aulas ao vivo sozinhos não configura ensino híbrido, ao mesmo tempo que disponibilizar nas salas de aula presenciais computadores e tablets por si só também não.

É preciso um planejamento estratégico e um bom período anterior de preparo até concretizar a estrutura favorável ao desenvolvimento do ensino híbrido. Além disso, pais e estudantes também precisam ser preparados e introduzidos à metodologia para que saibam como as coisas vão funcionar e de que forma podem participar e se inserir nas rotinas.

O impacto da pandemia

O ensino híbrido começa a ser pensado dentro das instituições de ensino a partir do método tradicional por alguma necessidade diferente identificada. Normalmente, o grande objetivo é implementar uma cultura digital nessas instituições, e o caminho encontrado para integrar isso à educação é o ensino híbrido.

No caso da pandemia, a necessidade foi a de compreender como sair do cenário de escolas fechadas e aulas suspensas para um meio termo onde fosse possível conciliar todos os interesses e ainda manter em segurança alunos, pais e professores.

Assim, começou-se a implementar o ensino a distância, com aulas online ou gravadas e com a aplicação de atividades em grupo também por meio de ferramentas digitais. Com a perspectiva da volta às aulas presenciais que começa a ser desenhado no Brasil, será preciso ainda reter algumas dessas práticas e aí sim pensar no ensino híbrido como uma saída possível.

Importância e vantagens do ensino híbrido

A principal e mais importante vantagem da aplicação do ensino híbrido nas instituições de ensino é a capacidade de potencializar as experiências educacionais e o processo de aprendizado dos alunos. Outras vantagens que você poderá usufruir na sua instituição são:

  • estímulo ao desenvolvimento de disciplina para estudar em diferentes horários e ambientes;
  • estímulo à melhoria do rendimento e produtividade dos alunos;
  • maior autonomia dos estudantes;
  • geração de diferencial competitivo diante de outras instituições agregando inovação.

Como aplicar nas instituições de ensino

Conforme já mencionado anteriormente, a literatura sobre ensino híbrido dá conta de que a aplicação da metodologia requer preparo da instituição e de toda a comunidade escolar, e que também abre espaço para novas formas de se pensar e fazer educação.

Alguns tópicos principais que acabam sendo influenciados são a organização da sala de aula e divisão de grupos para a realização de diferentes atividades; a elaboração e planejamento do plano pedagógico e das próprias aulas; a gestão do tempo na escola; e a compreensão sobre os novos papéis dos professores, diretores e alunos. 

Todos esses elementos devem passar por um processo cuidadoso de análise, envolvendo toda a comunidade, até que se chegue a um ponto comum para construir o novo modelo.

Importante destacar que cada instituição terá o seu processo e a sua forma de implementar, e que não há regras ou receita de bolo para ser seguida. Existem recomendações e sugestões, e as instituições podem também se inspirar no que já é feito fora do Brasil, porém cada realidade é uma e a adaptação é cabível e recomendável.

Reforçamos novamente que uma das formas mais seguras de implementar mudanças no sistema de ensino da sua instituição é através do apoio de parceiros especializados e de muita informação e conhecimento. Por isso, continue acompanhando nosso blog e compartilhe esse conteúdo, sempre traremos as principais novidades sobre transformação digital e tecnologia na educação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *