Blog

Como a escolas e os professores podem ajudar os pais no ensino online

Se apoiar os estudos dos filhos da maneira tradicional a que estamos adaptados já é um desafio, imagine fazer isso durante um período de distanciamento social em meio à maior crise sanitária dos últimos tempos. É neste cenário que os pais e responsáveis estão vivenciando o acompanhamento às atividades escolares desde que estas foram retomadas de forma remota.

Para auxiliar esse público nesta nova função, o Google for Education lançou em agosto, durante seu evento global The Anywhere School, diferentes novas funcionalidades para entrar em vigor no segundo semestre de 2020 que misturam tecnologia e educação para agregar ainda mais ao processo de aprendizagem. 

Dentre essas novidades estão, por exemplo, a possibilidade de aplicação da metodologia STEM — que vamos ver a fundo mais adiante — por meio de realidade virtual e aumentada; do uso de  inteligência artificial para gerar explicações visuais de conceitos de várias áreas do conhecimento pelo aplicativo Socratic; aplicativos para estimular a leitura e muito mais.

Confira neste artigo as principais formas pelas quais os professores e instituições de ensino podem incluir pais e responsáveis no processo de ensino de seus filhos.

Engajamento e participação

Antes de começar a utilizar qualquer tipo de tecnologia mais avançada disponibilizada pelas plataformas de educação online por parecer mais atrativo, é fundamental que a instituição de ensino oriente e estimule os pais e responsáveis a participar do dia a dia nas aulas. 

Não necessariamente significa que precisarão acompanhar todo o tempo de aula, mas demonstrar interesse por conhecer a plataforma na qual os filhos irão assistir às aulas, entender junto com eles quais são as funcionalidades possíveis naquela plataforma, onde ficarão registradas as atividades e prazos de entrega etc. Criar um cronograma junto às crianças para ajudá-las a manter suas entregas e estudos em dia pode ser um ótimo começo.

Esse nível de engajamento e participação na rotina escolar das crianças pode fazer uma grande diferença, podendo servir até como um estímulo para que eles queiram sempre compartilhar com seus pais e responsáveis tudo aquilo que estão vivenciando nas aulas online.

É importante lembrar que esta é uma novidade para a maior parte das crianças em idade escolar no Brasil, e que só está acontecendo desta forma em função da pandemia de coronavírus. Por isso, tudo sempre vai ser novidade, e mostrar interesse em acompanhar pode ajudar os estudantes a se sentirem mais motivados a efetivamente participar das aulas.

Realidade virtual e aumentada e Inteligência Artificial no ensino

Partindo agora para o uso de recursos tecnológicos para além das plataformas de aula online, aplicativos que permitem visualização em realidade virtual e aumentada fazem sucesso nas atividades educacionais — e podem representar uma excelente maneira de envolver pais e responsáveis na rotina das crianças.

É possível, por exemplo, realizar visitas a museus na Europa como o Louvre ou o Hermitage, de forma totalmente online. E por que não acompanhar as crianças nessas visitas incluindo isso na rotina de estudos? Esta é uma ótima forma de participar e de transformar este momento de aprendizado também em diversão.

Além disso, a metodologia STEM (Science, Technology, Engineering and Math), que aplica a multidisciplinaridade para estimular o aprendizado de forma prática e autônoma, tem sido cada vez mais utilizada também no modo digital. Para isso são trazidos recursos de realidade virtual e aumentada onde pesquisas no Google rendem como resultado a visualização de imagens tridimensionais que podem ser analisadas e estudadas em conjunto entre os pais e as crianças.

Além destes recursos, é muito bacana para os pais e responsáveis interagirem com seus filhos no processo educacional por meio de aplicativos como o Socratic, que permite a realização de pesquisas através da inteligência artificial para reconhecimento de voz e imagem (Google Lens) e exibe como resultados explicações visuais sobre os mais variados conceitos dentro das diferentes áreas do conhecimento.

Canais educativos para crianças e adolescentes

Os cuidados com a educação online devem ser redobrados quando se fala em acesso à internet, pois muito do que circula por estes canais não deve ser visualizado por crianças até determinadas idades. Para isso, recursos como o aplicativo Family Link do Google auxiliam pais e responsáveis a estabelecer regras de acesso a conteúdos digitais e, assim, garantir maior segurança e hábitos digitais saudáveis.

Para crianças mais novas, o YouTube Kids é um exemplo de canal que pode ter seu consumo estimulado, uma vez que traz conteúdos específicos para faixas etárias mais baixas agregando conhecimento e diversão. Acompanhar o que as crianças estão assistindo é sempre importante.

Já para crianças maiores e adolescentes, o canal YouTube Edu é uma ótima recomendação, trazendo vídeoaulas sobre diversos temas do universo escolar e ajudando esse público a aprender de forma mais divertida. Além disso, palestras no modelo TED Talks reúnem profissionais de diferentes áreas que falam em discursos breves e dinâmicos sobre os mais variados temas, que também podem agregar muito para o aprendizado.

Recomendar canais e conteúdos, auxiliar na criação de um cronograma e acompanhar sua execução, perguntar sobre a aula e as atividades. Tudo isso são formas possíveis pelas quais os pais e responsáveis podem estar mais presentes na rotina escolar de seus filhos, mesmo durante a pandemia.

Para auxiliar escolas e professores a identificar os melhores caminhos para contribuir com o envolvimento dos pais e responsáveis nas atividades escolares, preparamos também este site com guias e sugestões de passo a passo para implementação de alguns recursos e funcionalidades. Confira, compartilhe e continue acompanhando nosso blog para mais conteúdos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *