Blog

Conheça a “42 Silicon Valley”, escola que forma programadores com metodologia inovadora

42 silicon valley ecole 42 vale do silicio ecole 42

A Nuvem Mestra e alguns de seus clientes, visitaram nos Estados Unidos, a “42 Silicon Valley”, situada em Fremont na Califórnia. Inaugurada em novembro de 2013, em Paris na França, a École 42 foi criada com o objetivo de formar 1.000 engenheiros por ano, em softwares altamente qualificados, por meio de um programa intensivo de treinamento que dura três anos. Nesse período, os estudantes aprendem tudo para se tornar programadores. A sua pedagogia é o peer-to-peer learning: um funcionamento participativo que permite aos estudantes explorar toda a sua criatividade, graças à aprendizagem por projetos.

Fomos recebidos pela Diretora Geral que nos concedeu informações sobre a dinâmica de aprendizagem. Após o bate papo com a Diretora Geral, fomos divididos em grupos e recepcionados por alunos, cada um ficou responsável por nos transmitir suas experiências na École 42 e nos mostrar a estrutura física da Escola.Ouvimos depoimentos  inspiradores, um aluno mexicano, por exemplo, nos disse emocionado que sua missão de vida vai ser ajudar, no que for possível, imigrantes de seu país nos Estados Unidos. Dedicado e determinado, certamente vai alcançar seu objetivo.

O sistema é “gamificado”, tendo cada projeto um número de pontos. Para cada projeto que é completado, o grupo recebe créditos. Os alunos devem fazer projetos com vários colegas, garantindo a interação entre eles. A ideia é desenvolver, sobretudo, a criatividade, o trabalho em equipe e o empreendedorismo, para aumentar a inovação dos alunos. Cada um é responsável por seu aprendizado e o que existe é um sistema para mediar e julgar seu avanço.

Existem espaços para trabalho colaborativo, auditório, salas de descanso e lugares onde os alunos podem debater e tirar dúvidas. Mas, não existem classes nem professores. Os alunos cumprem desafios de programação distribuídos pelos coordenadores. Esses desafios ficam cada vez mais difíceis ao longo dos meses. Embora não exista grade curricular, há um cronograma a ser seguido com palestras ministradas pelos próprios alunos, sobre temas como inteligência artificial e projetos prático.

Essa foi mais uma das visitas da Nuvem Mestra no Vale do Silício, que nos inspiram a inovar a educação através da tecnologia. Veja mais sobre a visita na Universidade de Stanford e sobre a FabLearn.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *